ArgentinaRoteiros

Bate e volta de Buenos Aires para Colônia do Sacramento

Ao planejar uma viagem, buscamos sempre boas oportunidades para explorar o máximo de destinos possíveis. Quando fomos a Buenos Aires, foi assim que pensamos na hora de incluir no nosso roteiro um bate e volta para Colônia do Sacramento, no Uruguai.

Colônia do Sacramento fica a apenas 1h15 de Buenos Aires, cruzando o Rio da Prata de balsa, e é possível fazer um bate e volta muito legal para conhecer essa cidade histórica.

Como chegar em Colônia do Sacramento

Barco Seacat - Buenos Aires, Colônia do Sacramento
A travessia de barco é a melhor forma de chegar em Colônia do Sacramento

Partindo de Buenos Aires, a forma mais prática para ir a Colônia do Sacramento é de balsa. Três empresas fazem esse trajeto atravessando o Rio da Prata. As duas mais confiáveis são a Buquebus e a Seacat, companhias que fazem parte do mesmo grupo.

Nós optamos pela Seacat, uma low cost da Buquebus, e foi uma ótima escolha. O barco era muito bom, com assentos espaçosos e confortáveis, além de ser pontual.

Há três horários de ida e volta para Colônia do Sacramento pela empresa Seacat. Nós fomos às 12h15 e voltamos às 21h.

Embarque

Terminal Buquebus - Buenos Aires
Foto: Buquebus

Todos os barcos saem do Terminal Buquebus, localizado no norte de Puerto Madero. As passagens podem ser compradas pelo próprio guichê do Terminal Buquebus ou online pelo site argentino da Seacat.

O embarque funciona da mesma forma que um aeroporto. É necessário passar pela imigração, já que você está indo para outro país, carimbar o passaporte e chegar com antecedência na área de embarque. A única diferença é que os assentos do barco não são marcados.

Nossa dica é escolher um lugar perto da saída para não pegar muita fila na hora do desembarque. Se quiser conhecer o barco, aproveite o tempo da viagem para dar uma voltinha.

O que fazer em Colônia do Sacramento

Colônia do Sacramento é a cidade mais velha do Uruguai, fundada em 1680 pelo português Manuel Lobo, com o objetivo de aumentar a influência portuguesa na região do Rio da Prata.

Durante anos, a cidade passou várias vezes pelas mãos portuguesas e espanholas, até 1828, quando o Uruguai virou um país independente.

Mesmo com essas disputas, a cidade continua bem preservada, com suas construções de pedra e ruas originais. Colônia do Sacramento é uma cidade tranquila e cheia de história. Passear por suas ruas é como viajar no tempo.

Centro Histórico

Centro Histórico de Colônia do Sacramento

O charmoso Centro Histórico de Colônia do Sacramento é bem pequeno e pode ser percorrido inteiro a pé. As construções de pedra e parte da muralha continuam de pé e muitas ruas são originais. A cidade ainda tem casas coloniais com influências portuguesas e espanholas, ruínas das primeiras construções e a igreja mais antiga do país.

O clima pacato de Colônia do Sacramento faz parecer que o tempo passa mais devagar. Demos várias voltas no centrinho e conhecemos os principais pontos turísticos da cidade tranquilamente em uma tarde.

Puerta de la Ciudadela

Puerta de la Ciudadela - Colônia do Sacramento

Ao andar em direção ao Centro Histórico pela Rua Manuel Lobo, a Puerta de la Ciudadela será a primeira atração que você vai encontrar na entrada do Centro Histórico. Esse portal de pedra foi construído em 1745 e fica em frente de uma ponte levadiça de madeira. É a única parte da muralha preservada, onde ficava o antigo forte que protegia a cidade.

Rua dos Suspiros

Rua dos Suspiros - Colônia do Sacramento

Cheia de lendas, a Rua dos Suspiros é uma das mais antigas da cidade. Ela ainda mantém o pavimento de pedra original e muitas casinhas coloridas de época. É uma rua bem charmosa, ao contrário das histórias do seu nome.

Uma das versões diz que os condenados à morte passavam por ali antes de serem fuzilados na beira do rio. Já a outra conta que ali funcionavam várias casas de prostituição. Então os suspiros poderiam ser dos homens que frequentavam a rua ou dos últimos momentos dos condenados à morte.

Farol de Colônia do Sacramento

Farol de Colônia do Sacramento

Construído em 1850, é um dos pontos mais visitados da cidade. São 118 degraus em uma escada cilíndrica para chegar no topo. E cuidado com a cabeça, porque tudo é bem baixinho no farol. Até a Camila, no alto dos seus 1,51m, bateu a cabeça no final da escada.

Do alto do farol é possível ver toda a cidade e a imensidão do Rio da Prata. É a melhor vista de Colônia do Sacramento. Para subir o farol, é preciso pagar um preço simbólico, que convertido para o real fica na casa dos centavos.

Porto de Iates

Porto de Iates de Colônia do Sacramento

Bem próximo do Centro Histórico, está o Porto de Iates, um charmoso deck com os barquinhos flutuando calmamente nas águas do Rio da Prata. Além de uma belíssima vista do rio, também é possível observar algumas obras do Centro Cultural Bastión del Carmen. É um lugar para sentar e descansar apreciando a vista de Colônia do Sacramento.

Pôr do sol no Paseo San Gabriel

Pôr do Sol em Colônia do Sacramento

Uma das coisas que mais gostamos em Colônia do Sacramento foi assistir o pôr do sol bebendo um mojito no Paseo San Gabriel, uma rua com visão para o Rio da Prata, no lado oeste do Centro Histórico.

O sol se põe bem atrás de uma ilha que fica no meio do Rio da Prata. A vista do sol refletindo na água e sumindo atrás da ilha foi talvez o pôr do sol mais bonito que já vimos.

Avenida General Flores

Avenida General Flores

A Avenida General Flores é mais um daqueles lugares charmosos de Colônia do Sacramento que rendem várias fotos. É uma via de paralelepípedo bastante arborizada. Encontramos até um carro antigo que fez a gente voltar no tempo. Além do clima gostoso, a Avenida General Flores também tem bares, restaurantes e várias lojinhas de souvenires.

Museus de Colônia do Sacramento

Museu do Azulejo
Museu do Azulejo

Nós não visitamos museus em Colônia do Sacramento, mas a parte histórica da cidade tem vários pequenos museus interessantes e bem avaliados. O Museu Indígena, o Museu do Azulejo e o Museu Municipal são alguns deles.

> Confira aqui o roteiro completo que fizemos na nossa viagem para Buenos Aires e Colônia do Sacramento

2 thoughts on “Bate e volta de Buenos Aires para Colônia do Sacramento

Deixe um comentário