ArgentinaRoteiros

Roteiro econômico de 5 dias em Buenos Aires e Colônia do Sacramento

Buenos Aires

Buenos Aires é um dos primeiros destinos internacionais dos brasileiros e uma ótima opção para viajar sem gastar muito. Com uma moeda desvalorizada com relação ao real e uma cidade cheia de possibilidades, esse destino pode ficar ainda mais econômico se feito de forma inteligente.

A cidade tem passeios para todos os gostos e é possível fazer várias combinações de roteiros. O maior segredo é dedicar cada dia para explorar um ou dois bairros diferentes, usando o metrô sempre que possível.

Nós ficamos 5 dias em Buenos Aires, fizemos um bate e volta para Colônia do Sacramento, no Uruguai, e gastamos R$ 2.600, incluindo a passagem aérea, passagem de barco, hotel, alimentação, atrações e transporte. Somando as compras, o total da viagem ficou em aproximadamente R$ 3.000 (em março de 2020).

É possível fazer roteiros até mais baratos, mas optamos por gastar um pouquinho mais no passeio para Colônia do Sacramento. Também ficamos em um hotel com café da manhã e um quarto razoável. Sai mais caro do que se hospedar em um hostel, mas é um preço que pagamos pelo conforto.

Veja abaixo todos os detalhes do nosso roteiro econômico de 5 dias em Buenos Aires e Colônia do Sacramento. Para conferir mais atrações e dicas da cidade, acesse esse post com nosso guia completo para sua viagem a Buenos Aires.

Dia 1

Chegada + Centro Histórico

Planejamos chegar em Buenos Aires de manhã para aproveitar o primeiro dia e conhecer a cidade. Ficamos estrategicamente hospedados no Centro Histórico para fazer check-in e já correr para os pontos turísticos da região.

Casa Rosada

Casa Rosada

Sede do governo argentino, a Casa Rosada é um dos principais monumentos de Buenos Aires. Ela está localizada na Plaza de Mayo e foi nossa primeira parada na Argentina.

Valor: Gratuito

Catedral Metropolitana

Túmulo de San Martín - Catedral Metropolitana de Buenos Aires
Túmulo de San Martín

Também na Plaza de Mayo, a Catedral Metropolitana é a maior e mais importante catedral do país. Ela abriga o túmulo de San Martín, um dos heróis da independência da Argentina, e também foi um dos lugares onde o Papa Francisco atuou na Argentina.

Valor: Gratuito

Galerías Pacífico

Galerías Pacífico
Foto: Turismo Buenos Aires

A 1 km da Praza de Mayo estão as Galerias Pacífico, um shopping que parece mais um museu. Ele tem arquitetura francesa e um painel espetacular pintado no teto. Vale fazer uma visita apenas para apreciar o edifício, declarado Monumento Histórico Nacional em 1989.

Indicamos fazer esse caminho até o shopping pela Rua Florida, mais um ponto importante da cidade. Ela é um calçadão cheio de lojas, shoppings e casas de câmbio.

Valor: Gratuito

Obelisco

Obelisco

Um dos símbolos de Buenos Aires, o Obelisco está na famosa Avenida 9 Júlio, que já foi considerada a mais larga do mundo. O monumento foi construído em 1936, no local onde a primeira bandeira argentina foi hasteada. É aqui o lugar da clássica foto com o letreiro BA e o Obelisco ao fundo.

Valor: Gratuito

Teatro Colón

Teatro Colón

Ao lado do Obelisco está o belíssimo Teatro Colón. Construído em 1908, ele é reconhecido por ter uma das melhores acústicas do mundo e já recebeu diversos artistas renomados em seu palco.

Valor: 3.800 pesos argentinos (atualizado em 2022)

Consulte os preços no site.

Café Tortoni

Café Tortoni

Para encerrar o dia de caminhada com estilo, nada melhor que visitar o Café Tortoni, famosa cafeteria inaugurada em 1858. Ela já foi frequentada por diversos intelectuais argentinos e hoje virou ponto turístico. Seu ambiente elegante e arquitetura bem preservada faz a experiência de tomar um simples café especial.

Dia 2

Núñez + Tigre

No segundo dia em Buenos Aires, visitamos o Estádio Monumental de Núñez, casa do River Plate, e depois fomos até Tigre, uma cidade de veraneio ao norte da capital argentina. Para economizar, andamos somente de trem e metrô.

Estádio Monumental de Núñez

Monumental de Núñez

O Estádio Antonio Vespucio Liberti, conhecido como Monumental de Núñez, é a imponente casa do River Plate. O apelido não é por acaso, o Monumental é o maior estádio da Argentina, com capacidade para 70.000 pessoas. A visita ao estádio também contempla o museu do clube, onde pudemos conhecer mais da história do time e até tocar na taça da Copa Libertadores.

Valor: 1.000 pesos argentinos (atualizado em 2022)

> Confira aqui mais detalhes sobre as visitas aos estádios de futebol da Argentina.

Passeio de barco no Delta do Tigre

Passeio de barco no Rio Tigre
Foto: Turismo Buenos Aires

Chegar a Tigre de trem é simples. Basta pegar a linha Mitre e sair na estação final, em Tigre. A estação está em frente ao rio, onde é possível encontrar diversos barcos e catamarãs para navegar pelo Delta do Tigre.

O passeio dura cerca de 1h30, passa pelos rios e ilhas da região, e tem um audioguia em português, inglês e espanhol para contar um pouco da história da cidade.

Valor: varia de acordo com a empresa

Puerto de Frutos

Porto de Frutos - Tigre
Foto: Turismo Buenos Aires

Após o passeio de barco, vale uma visita ao Puerto de Frutos, uma feira com diversos produtos locais, artesanatos, souvenirs, itens de decoração e comidas típicas.

Valor: Gratuito

Dia 3

La Boca + San Telmo + Puerto Madero + Tango

No nosso terceiro dia em Buenos Aires, visitamos os bairros ao sul do Centro Histórico. Fomos primeiro a La Boca, de táxi, já que não tem metrô tão próximo, e depois voltamos a pé para San Telmo e Puerto Madero. A caminhada foi longa e cansativa, sem contar que não é recomendável andar por La Boca fora do eixo turístico entre La Bombonera e Caminito. Não aconteceu nada com a gente, mas indicamos fazer o trajeto de táxi.

La Bombonera

La Bombonera

Nossa primeira parada foi no famoso Estádio La Bombonera, casa do Boca Juniors. Preferimos fazer esse tour no primeiro horário para evitar as filas que sempre se formam no estádio.

Para quem gosta de futebol, esse tour dispensa comentários. Para quem não gosta, vale igualmente conhecer as históricas arquibancadas do La Bombonera e sentir a mística do gramado onde já pisaram os melhores jogadores da história. Assim como o estádio do River Plate, a visita também contempla o museu do clube.

Valor: 1.100 pesos argentinos (atualizado em 2022)

> Confira aqui mais detalhes sobre as visitas aos estádios de futebol na Argentina.

Caminito

Caminito

A forma mais inteligente de conhecer La Boca é combinar o tour no estádio com o Caminito, a rua mais simpática de Buenos Aires. Ela fica a três quarteirões do La Bombonera e é parada obrigatória na capital argentina.

O Caminito é um verdadeiro museu a céu aberto. Além das famosas casinhas coloridas, a rua tem exposições ao ar livre, restaurantes com música ambiente e lojinhas que vendem de tudo. O local é cheio de turistas, que trazem um clima cosmopolita para a região.

Valor: Gratuito

Mercado de San Telmo

Mercado San Telmo
Foto: Turismo Buenos Aires

Após passar a manhã em La Boca, nossa dica é correr para o bairro San Telmo e almoçar no mercadão local. É um ponto para conhecer a culinária local nas diversas lojinhas e restaurantes com comidas típicas.

Valor: Gratuito

Banco da Mafalda

Banco da Mafalda

O Banco da Mafalda é uma homenagem a essa importante personagem das tirinhas, criada pelo cartunista argentino Quino. O banco fica perto do Mercado San Telmo e vale a visita, principalmente por ficar em direção a Puerto Madero, nosso próximo destino.

Valor: Gratuito

Puerto Madero

Puente de la Mujer - Puerto Madero
Foto: Turismo Buenos Aires

Se você conseguir fazer todas essas visitas até às 16h, vale dar um pulinho em Puerto Madero. O bairro fica atrás de San Telmo e também pode ser visitado a pé. Puerto Madero é um bairro moderno, fruto da recuperação da área onde funcionava o antigo porto da cidade. Você pode andar pelo calçadão que margeia o canal e apreciar a bela Puente de la Mujer, uma ponte de pedestres moderna que marca a entrada do bairro.

Outra opção de passeio é a Fragata Sarmiento, que fica ao lado da Puente de la Mujer. A fragata é um barco museu, onde é possível conhecer as histórias de suas missões e ver como era a vida dos marinheiros dentro da embarcação. O valor da entrada custa menos de R$ 1.

Show de tango

Tango Porteño
Foto: Tango Porteño

Finalizamos o nosso dia assistindo um típico show de tango. Buenos Aires tem diversas casas bem avaliadas e nossa escolha foi o Tango Porteño, principalmente pela localização próxima do nosso hotel.

Os preços dos shows de tango são geralmente salgados. Eles variam muito de casa para casa e do pacote escolhido. Nós, por exemplo, pagamos cerca de R$ 250 pelo jantar (com bebida a vontade), show de tango e com a opção de fazer uma aula de tango antes do jantar. Como estávamos hospedados perto do Tango Porteño, não contratamos o transfer para o hotel, um serviço que quase todas as casas oferecem.

Dia 4

Recoleta + Colônia do Sacramento

No quarto dia em Buenos Aires, conhecemos as principais atrações da Recoleta, bairro ao norte do Centro Histórico, e fizemos um bate e volta até Colônia do Sacramento, no Uruguai.

Floralis Genérica

Floralis Genérica

Nossa primeira parada foi na Floralis Genérica, uma escultura de aço em forma de flor, que se abre de acordo com intensidade do sol. O monumento está localizado dentro da Plaza Naciones Unidas e fica ao lado da estação do metrô Facultad de Derecho.

Valor: Gratuito

Cemitério da Recoleta

Cemitério da Recoleta

Bem próximo da Floralis Genérica está o Cemitério da Recoleta. Parece bizarro, mas essa atração é muito visitada em Buenos Aires, tanto é que vimos vários grupos de turistas com guia lá dentro. No cemitério estão enterradas as famílias mais ricas de Buenos Aires e personalidades como Eva Perón. Cada túmulo é uma verdadeira obra de arte. Vale a visita!

Valor: Gratuito

Colônia do Sacramento

Colônia do Sacramento

Fizemos nossa visita bem rápida pela Recoleta e pegamos um táxi para o Terminal Buquebus. É de lá que partem os barcos para Colônia do Sacramento, no Uruguai.

Embarcamos 12h15 e só voltamos às 21h15. Visitamos o centrinho histórico de Colônia do Sacramento e assistimos o belíssimo pôr do sol da cidade. Confira neste post todos os detalhes sobre como ir e o que fazer em Colônia do Sacramento.

Passagem de barco: R$ 225 (em março de 2020)

Dia 5

Palermo + Recoleta + Volta

No quinto e último dia em Buenos Aires, aproveitamos que nossa volta para o Brasil seria apenas às 19h55 e tiramos o dia para visitar o bairro Palermo. Fizemos o check-out logo cedo, deixamos as malas no hotel e pegamos o metrô em direção aos Bosques de Palermo.

El Rosedal

El Rosedal

Nossa primeira parada foi no Rosedal, um dos parques que faz parte dos Bosques de Palermo, uma grande área verde com várias praças e parques interligados. O Rosedal tem um jardim de rosas incrível e um clima bem romântico. É uma área de lazer muito gostosa, que ainda conta com um lago para completar a paisagem.

Valor: Gratuito

Jardim Japonês

Jardim Japonês

Mais um parque que compõe os Bosques de Palermo, o Jardim Japonês é um pedacinho do Japão na Argentina. Seus jardins, esculturas e ornamentos fazem referência ao país oriental e são muito bem cuidados. É um lugar para ter um momento de paz e recarregar as energias.

Valor: 416 pesos argentinos (atualizado em 2022)

El Ateneo Grand Splendid

Livraria El Ateneo Grand Splendid

Depois de pegar um táxi e almoçar no bairro Recoleta, fomos ao El Ateneo Grand Splendid, uma livraria que funciona no espaço de um antigo teatro. Ela mantém toda a estrutura original do teatro, mas agora as cadeiras e camarotes deram lugar às estantes de livros. Foi um dos lugares mais bonitos que visitamos.

Valor: Gratuito

Valores por pessoa*

Passagem aérea: R$ 1.000
Hotel: R$ 350 (preço total divido por dois)
Seguro viagem: R$ 45
Alimentação: R$ 440
Transporte (táxi e metrô): R$ 130
Passagem de barco para Colônia do Sacramento: R$ 225
Atrações: R$ 410
Total: R$ 2.600

*Viagem realizada em março de 2020

2 thoughts on “Roteiro econômico de 5 dias em Buenos Aires e Colônia do Sacramento

Deixe um comentário