HistóriaRio de JaneiroVassouras

Eufrásia Teixeira Leite, a primeira brasileira investidora da Bolsa de Valores

Interior do Museu Casa da Hera

Eufrásia Teixeira Leite foi uma das mulheres mais brilhantes de seu tempo, mas que provavelmente você nunca viu nos livros de história. Nascida em 1850, na cidade de Vassouras (RJ), ela pertencia a uma família rica de empreendedores e cafeicultores.

Eufrásia era filha de Joaquim José Teixeira Leite, um importante comissário do café, e neta dos Barões de Itambé e de Campo Belo, além de sobrinha do Barão de Vassouras.

Joaquim José Teixeira Leite
Joaquim José Teixeira Leite

Em 1872, aos 22 anos, ela perdeu os pais e herdou junto com a irmã mais velha, Francisca Bernardina, uma enorme quantidade de dinheiro. Calcula-se que o valor era o equivalente a metade da dotação anual de Dom Pedro II. No ano seguinte, ela recebeu outra herança, agora dos avós.

Bilionárias e solteiras, Eufrásia e a irmã foram morar em Paris, concentrando boa parte da riqueza da família na empresa de notas promissórias do pai.

Na viagem, ela se envolveu com o jornalista e diplomata Joaquim Nabuco, um romance que durou 14 anos, mas que nunca se transformou em casamento, provavelmente pelas ambições diferentes do casal. Enquanto Joaquim Nabuco era abolicionista, Eufrásia era de uma família de barões de café que defendia a mão de obra escravizada.

Na Europa, Eufrásia investiu em títulos públicos e na bolsa de valores de 13 países diferentes, multiplicando a sua fortuna, algo impensável para uma mulher na época. Neste período, ela também chegou a fazer parte do círculo íntimo da Princesa Isabel, que estava exilada na França após a Proclamação da República.

Sala de jantar - Casa da Hera
Sala de jantar da Casa da Hera

Entre idas e vindas, Eufrásia se estabeleceu definitivamente no Brasil em 1928. Dois anos depois, ela morreu aos 80 anos, no Rio de Janeiro.

Sem herdeiros, Eufrásia destinou praticamente toda a sua fortuna para a caridade. Já sua chácara em Vassouras, a Casa da Hera, ela exigiu que fosse preservada e virasse um museu, o que foi cumprido.

Museu Casa da Hera
Museu Casa da Hera

Hoje, a Casa da Hera é um museu aberto à visitação, onde podemos conhecer todos os cômodos da casa, que ainda preservam as características da época, ver objetos e móveis originais, além de conhecer a história da família Teixeira Leite.

Legado de Eufrásia Teixeira Leite

Retrato de Eufrásia Teixeira Leite

Eufrásia Teixeira Leite deixou um testamento que ecoaria através dos séculos. Ela destinou parte significativa de sua fortuna para a construção de escolas, hospitais, instituições de caridade, além de encaminhar valores para empregados fiéis, moradores de rua de Paris e pobres de Vassouras.

Alguns primos entraram na justiça buscando parte da herança, mas Eufrásia foi bem detalhista em seus pedidos, garantindo que seu legado beneficiasse gerações.

Cidade de Vassouras (RJ)
Centro de Vassouras (RJ)

Com seus recursos, foram construídas escolas, um hospital que leva o seu nome e vários prédios públicos em Vassouras. Apesar disso, muitas de suas intenções não foram atendidas pela má gestão do dinheiro por parte de diferentes prefeituras.

Mesmo assim, o legado de Eufrásia ainda está presente em Vassouras. As escolas que ela ajudou a construir continuam em funcionamento, os hospitais que ela apoiou seguem atendendo pacientes e as instituições de caridade continuam fornecendo apoio àqueles que mais precisam.

Muito além do aspecto financeiro, Eufrásia Teixeira Leite é admirada e lembrada como uma figura heroica que desafiou os padrões de seu tempo e deixou um impacto duradouro na comunidade.

Deixe um comentário