PetrópolisRio de JaneiroRoteiros

O que fazer em Petrópolis (RJ): roteiro de 2 dias na Cidade Imperial

O que fazer em Petrópolis

Petrópolis (RJ) é um destino para quem gosta de história e daquele friozinho das montanhas. Localizada na região serrana do Rio de Janeiro, a 68 km da capital, ela é conhecida como Cidade Imperial, já que foi a residência de verão de Dom Pedro II.

A cidade abriga uma grande quantidade de palácios e prédios históricos que nos levam à época do Brasil imperial. É possível conhecer com tranquilidade os principais pontos de Petrópolis em um fim de semana. Praticamente todas as atrações ficam no centro, podendo ser visitadas a pé.

Confira neste post o que fazer em Petrópolis, nosso roteiro de dois dias na cidade, onde comer, onde se hospedar e todas as dicas para conhecer a Cidade Imperial.

Curiosidade: o nome Petrópolis é a junção de “Petrus”, que em latim significa Pedro, e da palavra grega “pólis”, que significa cidade. Ou seja, “Cidade de Pedro”, uma homenagem a seu fundador, Dom Pedro II.

Roteiro de 2 dias em Petrópolis

  • Dia 1: Museu Imperial, Catedral São Pedro de Alcântara, Casa da Princesa Isabel, Avenida Koeler, Palácio Rio Negro, Palácio de Cristal, Museu Casa de Santos Dumont.
  • Dia 2: Parque Natural Municipal de Petrópolis, Casa dos Sete Erros, Cervejaria Bohemia, Palácio Quitandinha.

O que fazer em Petrópolis

Museu Imperial

Museu Imperial

Construído em 1862, o Museu Imperial foi a residência oficial da família real em Petrópolis. Era aqui que Dom Pedro II ficava com sua família no verão.

O museu tem o maior acervo do império brasileiro, com cerca 300 mil itens, entre objetos, joias, móveis, quadros e documentos. Os itens mais impressionantes são a coroa e o traje majestático de Dom Pedro II, e a caneta usada pela Princesa Isabel para assinar a Lei Áurea.

Carruagem de Dom Pedro II

Não é permitido tirar foto nem filmar dentro do museu. Só conseguimos tirar uma foto da carruagem de Dom Pedro II, que fica em outro prédio, onde é permitido fazer imagens.

Ingresso: R$ 10 (set/23), com pagamento apenas em dinheiro. Entrada gratuita às quartas-feiras.
Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a domingo e feriados, das 10h às 18h

Catedral São Pedro de Alcântara

Catedral São Pedro de Alcântara, Petrópolis

Um dos cartões postais de Petrópolis, a Catedral São Pedro de Alcântara foi construída em 1884 e tem estilo gótico. Ela abriga o Mausoléu Imperial, onde estão os restos mortais de Dom Pedro II, Dona Tereza Cristina, Princesa Isabel e Conde d’Eu.

Mausoléu da família imperial - Catedral de Petrópolis
Mausoléu da família imperial

A entrada na igreja é gratuita, mas também é possível fazer uma visitação paga de cerca de 45 minutos, que conta a história da construção e passa pelo órgão, torre, telhado e vitral da catedral.

Visitação: R$ 20 (set/23), os ingressos são vendidos na loja Pequena Flor, em frente à catedral.
Endereço: Rua São Pedro Alcântara, 60 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a sábado, das 9h às 16h, e domingo, das 13h às 16h

Palácio Quitandinha

Palácio Quitandinha

Inaugurado em 1944 pelo empreendedor Joaquim Rolla, o Palácio Quitandinha é um dos cartões postais de Petrópolis.

Ele foi construído para ser o maior cassino-hotel da América do Sul, mas dois anos após a sua inauguração, o jogo foi proibido no Brasil. Com isso, o palácio virou um hotel e, posteriormente, um condomínio.

Desde 2007, o andar térreo é administrado pelo Sesc Rio, que transformou o espaço em um centro cultural aberto ao público. É possível passar por diversos salões grandiosos e ter a dimensão do luxo da construção. O local também tem um bistrô e lojinhas de souvenires.

Palácio Quitandinha

Aproveite para passear pelo jardim em frente ao Palácio Quitandinha. É uma área muito agradável, com um lago artificial e um gramado onde é comum encontrar pessoas fazendo piquenique.

Entrada: gratuita
Endereço: Avenida Joaquim Rolla, 2 – Quitandinha, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a domingo e feriados, das 10h às 17h

Cervejaria Bohemia

Tour Cervejaria Bohemia

Fundada em 1853, em Petrópolis, a Bohemia é a cervejaria mais antiga do Brasil. Sua visitação oferece a experiência cervejeira mais completa da América Latina.

O tour apresenta a história da cerveja, a relação da Bohemia com Petrópolis, mostra o processo de produção da bebida, explica a importância dos ingredientes e a diferença entre os tipos de cerveja.

Tour da Cervejaria Bohemia

São três opções de tour, todas com degustações e brindes. Nós fizemos a visitação livre e ficamos cerca de 1h30 na fábrica.

  • Visitação Livre (R$ 39): 3 degustações e copo de brinde.
  • Chave do Mestre (R$ 69): tour guiado com 4 degustações, acesso a área de produção e copo de brinde.
  • Harmoniza Tour (R$ 119): tour guiado com 8 degustações, acesso a área de produção, experiência de harmonização e brindes.
    *Valores de setembro de 2023

Endereço: Rua Alfredo Pachá, 166 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça a quinta-feira, das 12h às 17h, sexta-feira e domingo, das 10h às 17h, e sábado, das 10h às 18h

Palácio de Cristal

Palácio de Cristal de Petrópolis

Inaugurado em 1884, o Palácio de Cristal foi encomendado pelo Conde d’Eu para presentear a Princesa Isabel. A estrutura veio pré-montada da França e foi inspirada nos palácios de cristal de Londres e do Porto. Apesar do nome, ele é feito de vidro com uma estrutura de ferro fundido.

O Palácio de Cristal abrigou exposições agrícolas e eventos da família imperial. Quando a Lei Áurea foi assinada, foi realizado um baile onde a Princesa Isabel entregou cartas de alforria aos últimos escravizados da região.

A estrutura fica dentro de um parque público e a entrada é gratuita.

Endereço: Rua Alfredo Pachá, s/n – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a domingo, das 9h às 17h

Avenida Koeler

Avenida Koeler, centro de Petrópolis

Avenida onde estão vários prédios históricos de Petrópolis, como a Casa da Princesa Isabel e o Palácio Rio Negro. É interessante observar as placas penduradas nos portões de cada imóvel, explicando a quem pertenceu aquele casarão.

A via também é ponto da famosa foto da Catedral de Petrópolis alinhada com o canal que passa no meio da avenida.

Casa da Princesa Isabel

Casa da Princesa Isabel

A Casa da Princesa Isabel fica em frente à Catedral São Pedro de Alcântara e pertence até hoje à família. Ela só abre para o público em eventos específicos, geralmente aos fins de semana.

Ela foi construída em 1853 e era usada pela Princesa Isabel e pelo Conde d’Eu durante o verão, quando a família imperial residia em Petrópolis.

Endereço: Avenida Koeler, 42 – Centro, Petrópolis – RJ

Palácio Rio Negro

Palácio Rio Negro

Construído em 1889, o Palácio Rio Negro pertenceu ao Barão de Rio Negro, um dos grandes produtores de café do Rio de Janeiro.

Em 1903, ele foi incorporado ao Governo Federal e serviu como residência oficial de verão para muitos presidentes da república. Também foi no Palácio Rio Negro que o Presidente Hermes da Fonseca casou com Nair de Teffé, em 1913.

O palácio está bem preservado e a visitação é cheia de história, passando por vários cômodos com fotos e itens pessoais de ex-presidentes que passaram por ali.

Ao lado do casarão também há um prédio que abriga um pequeno museu da FEB, que homenageia os soldados de Petrópolis que lutaram na 2ª Guerra Mundial.

Endereço: Avenida Koeler, 255 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a domingo, das 10h às 17h

Museu Casa de Santos Dumont

Museu Casa de Santos Dumont

Chamada de “A Encantada”, por estar no Morro do Encanto, a casa foi construída em 1918 e projetada pelo próprio Santos Dumont. Ela serviu de residência de verão para o Pai da Aviação e foi nessa casa que ele escreveu o seu segundo livro: O Que Eu Vi.

A casa abriga um importante acervo com objetos originais de Santos Dumont e tem várias curiosidades, como móveis funcionais e o primeiro chuveiro aquecido do Brasil. É um lugar para aprender e admirar ainda mais essa figura histórica do nosso país.

Entrada: R$ 10 (set/23), gratuito para menores de 6 anos e idosos acima de 60 anos.
Endereço: Rua do Encanto, 22 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a domingo, das 10h às 17h

Casa dos Sete Erros

Casa dos Sete Erros

Popularmente conhecida como Casa dos Sete Erros, a Casa Ipiranga ganhou esse apelido pela fachada assimétrica que desperta a curiosidade de quem olha.

O imóvel pertenceu à família de José Tavares Guerra e foi a primeira a ter luz elétrica em Petrópolis. Sua construção começou em 1879 e terminou em 1884.

A visitação mostra todo o luxo da propriedade, que está repleta de peças e móveis raros. As pinturas no teto têm paisagens de países da Europa, Ásia e África, lugares por onde o proprietário passou, em uma época quando viajar não era comum.

Entrada: R$ 16 (set/23)
Endereço: Avenida Ipiranga, 716 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: sexta-feira a domingo, das 10h às 16h

Parque Natural Municipal de Petrópolis

Parque Natural Municipal de Petrópolis
Foto: Prefeitura de Petrópolis

O Parque Natural Municipal de Petrópolis é uma grande área de lazer coberta pela Mata Atlântica e com duas pequenas trilhas de menos de 1 km. É um espaço para contemplar a natureza e fazer um passeio diferente na cidade. O parque fica em frente à Casa dos Sete Erros, ficando fácil de combinar os dois passeios juntos.

Entrada: gratuita
Endereço: Avenida Ipiranga, 853 – Centro, Petrópolis – RJ
Funcionamento: terça-feira a domingo, das 8h30 às 17h

Onde comer em Petrópolis

Princesa Isabel Gourmet

Restaurante Princesa Isabel Gourmet

Restaurante com ambiente super charmoso e perfeito para curtir o friozinho da região serrana. O carro chefe da casa é o rodízio de fondue. A qualidade, quantidade e variedade de comida impressiona. São muitos acompanhamentos e molhos para apreciar os fondues doce e salgado.

O atendimento é outro diferencial da Princesa Isabel Gourmet. Os garçons são super solícitos e dão várias dicas de combinação e preparo dos fondues. O rodízio de fondue especial (queijo, carne na pedra e doce) custa R$ 139 (set/23) e você pode pedir reposição de qualquer item à vontade.

Endereço: Avenida D. Pedro I, 270, Centro – Petrópolis – RJ

Massa Leve

Restaurante Massa Leve

Com mais de 30 anos de história, essa pequena cantina italiana fabrica suas próprias massas artesanalmente. Você pode inclusive comprar a massa para levar para casa.

O cardápio é bem completo e atende os mais exigentes paladares. Há várias opções de massas, com destaque para as gratinadas no forno. Indicamos também pedir uma taça do vinho da casa, que vem bem cheia. De sobremesa, o apfelstrudel é a escolha certa.

O ambiente do Massa Leve é pequeno e familiar, tem um atendimento impecável e foi a refeição com os melhores preços que encontramos em Petrópolis.

Endereço: Rua Professor Cardoso Fontes, 5 – Castelânea, Petrópolis – RJ

Bar da Bohemia

Bar Bohemia de Petrópolis

Além do tour cervejeiro, o Complexo Bohemia também tem um bar e um restaurante. Nós visitamos o bar, que tem ambiente aberto e descontraído, com cervejas exclusivas da marca e petiscos deliciosos. Nossa indicação é o bolinho com massa de cevada.

Endereço: Rua Alfredo Pachá, 166 – Centro, Petrópolis – RJ

Lago Sul Churrascaria

Lago Sul Churrascaria
Foto: Lago Sul Churrascaria

Churrascaria mais famosa de Petrópolis, a Lago Sul fica localizada nos jardins do Palácio Quitandinha. O carro chefe da casa é o rodízio, que promete carnes de qualidade e variedade de guarnições. Outro destaque é a vista para o Palácio Quitandinha, cartão postal de Petrópolis.

Endereço: Rua República da Argentina, 259 – Quitandinha, Petrópolis – RJ

Bordeaux Vinhos Ipiranga

Bordeaux Vinhos Ipiranga
Foto: Bordeaux Vinhos

Localizado ao lado da Casa dos Sete Erros, onde era o estábulo da propriedade, esse restaurante tem uma gastronomia contemporânea, com destaque para a carta de vinhos. O ambiente é bem bonito e ideal para um encontro romântico.

Endereço: Avenida Ipiranga, 716 – Centro, Petrópolis – RJ

Onde se hospedar em Petrópolis

Pousada Pataca de Prata - Petrópolis
Pousada Pataca de Prata

O melhor lugar para se hospedar em Petrópolis é no centro da cidade. Assim, você consegue visitar boa parte das atrações a pé, sem se preocupar com estacionamento.

Nós ficamos na Pataca de Prata, uma pousada aconchegante, com mobiliário de época, localização privilegiada e ótimo custo-benefício. Ela fica de 5 a 10 minutos a pé dos principais pontos turísticos de Petrópolis.

Café da manhã da Pousada Pataca de Prata
Café da manhã da Pousada Pataca de Prata

O café da manhã é bom, os quartos espaçosos e os funcionários super simpáticos. A pousada tem estacionamento e recepção 24 horas.

Se você prefere um lugar mais tranquilo, a Pousada do Lago fica próximo do Palácio Quitandinha, mas fora do movimentado centro. Ela tem piscina e um jardim com espaços super charmosos.

Confira mais opções de pousadas e hotéis em Petrópolis clicando aqui.

Como chegar em Petrópolis

Como chegar em Petrópolis

Petrópolis (RJ) está localizada a 68 km e a cerca de 1 hora do Rio de Janeiro (RJ), na região serrana fluminense. Saindo da capital, o caminho é feito pela Linha Vermelha e pela Rodovia Washington Luiz. O trecho final é a subida da famosa Serra de Petrópolis.

 Já saindo de São Paulo (SP), são 450 km e 6 horas de viagem. O trajeto é feito quase todo pela Rodovia Presidente Dutra. Ao chegar em Seropédica (RJ), pegue a Rodovia Raphael Almeida Magalhães até a Rodovia Washington Luiz, em Duque de Caxias (RJ). Depois é só subir a Serra até chegar em Petrópolis.

Quando ir para Petrópolis

Quando ir para Petrópolis

Apesar do clima mais ameno o ano inteiro, o inverno é uma boa época para visitar Petrópolis. O friozinho e a neblina deixam a cidade mais charmosa para curtir o clima serrano.

É no início do inverno, em junho, que acontece também a Bauernfest, a tradicional festa do colono alemão. O evento tem várias atrações culturais, feiras gastronômicas e, claro, muita cerveja.

Primavera e outono também são boas estações para visitar Petrópolis, principalmente para aproveitar as manhãs de sol.

Não indicamos viajar no verão. Petrópolis já sofreu com enchentes e deslizamentos em 2011 e, por ser rodeada de montanhas, é geograficamente difícil resolver essa questão. Além disso, como o ideal é fazer boa parte do roteiro a pé, a chuva pode atrapalhar bastante.

Deixe um comentário